23/09/2014

DNA aponta que corpo carbonizado no Rio é de Jandira, diz delegado Grávida estava desaparecida desde 26 de agosto, quando foi fazer aborto. 'Foi muito cruel e desumano', lamentou Joyce, irmã de Jandira.

O exame de DNA realizado em um corpo carbonizado achado dentro de um carro em Guaratiba, na Zona Oeste do Rio, confirmou que a morta é Jandira Magdalena dos Santos Cruz, de 27 anos. A informação foi dada ao G1 nesta terça-feira (23) pelo delegado Hilton Alonso, da 35ª DP (Campo Grande). Grávida de 4 meses, Jandira estava desaparecida desde o dia 26 de agosto, quando entrou em um carro branco no terminal de Campo Grande, em direção a uma clínica clandestina de aborto. rmã de Jandira, Joyce ficou chocada com a notícia. "[Estou] Sem chão. É inacreditável que um ser humano faça isso com outro ser humano. Foi muito cruel e desumano", disse."É algo que eu não desejo para o meu pior inimigo. Agora cabe à Justiça condenar quem tem culpa nisso." Segundo a familiar, ainda não foi marcada data para o enterro. O ex-marido de Jandira, Leandro Reis, que a levou para o local marcado pelos envolvidos no aborto, disse que já esperava pelo pior. "A gente esperava que isso fosse acontecer, mas confesso que mexe. Minha filha, aparentemente, está tranquila, mas sempre pergunta de noite: 'Cadê minha mãe?. Como explicar? A minha revolta do caso era a forma como isso tudo aconteceu. Eu, particularmente, fiquei muito chocado", disse, reforçando que nunca apoiou o aborto. "Ela nunca fez mal a ninguém. Eu entendi, mas nunca apoiei esse procedimento. Pelo menos agora sabemos o que aconteceu. Teremos um enterro digno." LEIA MAIS E ASSISTA VIDÊO : http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2014/09/dna-aponta-que-corpo-carbonizado-no-rio-e-de-jandira-diz-delegado.html

DRICA MORAES EM ENTREVISTA '' EXCLUSIVA ''

RIO DE JANEIRO - Em 25 anos de carreira, Drica Moraes acabou ficando marcada por seu trabalho na comédia. Pelo menos na TV. Das 11 novelas em que atuou, teve a oportunidade de viver uma vilã em apenas duas ocasiões: em "Xica da Silva" (1996) e "O Cravo e a Rosa" (2000), essa última bem pastelona por sinal. Foi por isso que Aguinaldo Silva decidiu presentear a atriz com a antagonista de "Império" - atual trama das 21h da Globo. E, assim, ela celebra suas duas décadas e meia de profissão: fazendo sua estreia no horário nobre na pele de Cora. "Não foi uma escalação óbvia. Eu fiquei, primeiro, surpresa. Depois, me senti grata ao Aguinaldo e ao Papinha [o diretor Rogério Gomes] porque essa ideia partiu deles", contou ao Famosidades. Drica sabe do peso da personagem, visto que nos últimos anos os rivais dos mocinhos se tornaram os verdadeiros protagonistas dos folhetins globais. A artista tem uma teoria para o público ter "abraçado" mais esse tipo de papel. "Sinceramente, acho que as pessoas estão exercendo mais as suas pequenas vilanias." Mãe de um menino de cinco anos, a famosa proibiu o filho de assistir ao folhetim das 21h, mesmo sabendo que o herdeiro já consegue diferenciar ficção da realidade. "Essa não é uma novela para crianças da idade dele." A atriz, que venceu uma batalha contra leucemia, disse que tirou de letra a cena em que sua irmã morre por conta de um câncer no pulmão na trama, e afirmou estar 100% recuperada. "Estou ótima", assegurou. FAMOSIDADES - Autor de 'Império', Aguinaldo Silva disse que quando escalou determinados atores pensou em tirá-los de seus lugares-comuns. Você vinha há mais de dez anos fazendo comédia na TV. Como foi receber o convite para ser a vilã da novela das 21h da Globo? DRICA MORAES - Não foi uma escalação óbvia. Eu fiquei, primeiro, surpresa. Depois, me senti grata ao Aguinaldo e ao Papinha [o diretor Rogério Gomes] porque essa ideia partiu deles. Por me permitirem interpretar essa maluca. É bom para o grande público me ver de outra forma também. Na pele dessa mulher que tem uma inveja e um rancor da vida que beira a patologia. O Alexandre Nero e o Chay Suede combinaram alguns detalhes para a composição do José Alfredo. Você e a Marjorie Estiano fizeram algo parecido? Um gesto, uma movimentação em cena que remetesse a fase adulta da vilã à fase jovem? Nós fizemos um laboratório muito precioso com o preparador argentino Eduardo Milewicz. Isso resultou principalmente no meu trabalho com a Marjorie, criamos juntas uma partitura para a Cora. Nós começamos a gravar juntas, eu não a vi primeiro e depois fui fazer. A gente só se viu no ar. Então, foi uma surpresa ótima quando nos vimos com tanta sintonia. Mas não combinamos nada que fosse gestual. Não gosto de me programar para esse tipo de coisa porque acho que acaba aparecendo na hora de gravar. Os vilões se tornaram os grandes protagonistas da novelas na última década. Principalmente as vilãs do Aguinaldo. Você já teve tempo de sentir o peso da personagem? As vilãs do Aguinaldo não têm meio-termo. Ou elas caem no gosto popular ou não. Elas são tão perversas, mas fazem maldades com uma facilidade... Eu, claro, espero que a Cora caia no gosto popular. Apesar de ela não ter a ironia dos vilões que caíram nos braços do público, ela tem um humor muito peculiar dentro do seu dramalhão. Você tem alguma teoria para esse fascínio do público pelos antagonistas? Sinceramente, acho que as pessoas estão exercendo mais as suas pequenas vilanias. E as personagens escritas para serem más acabam sendo mais ricas também. Isso porque elas podem muito, têm um elástico grande de ações e emoções. É uma delícia bancar a palhaça ou até mesmo a heroína sendo uma vilã. É o tipo de personagem que tem um passaporte mais poderoso. Você, então, prefere as vilãs? Apesar de esse arco de ações e emoções, nem sempre o vilão é o melhor papel de uma novela. Gosto de bons personagens. Aceitei a Cora porque sinto que ela me permitirá trabalhar muito como atriz. A equipe é excelente e todo mundo está muito empenhado em fazer um bom trabalho. A novela é muito bem estruturada. Tem todos os ingredientes para dar certo. Isso é o que me instiga. A Cora é uma mulher que suga demais quem está à sua volta, no pior sentido da palavra. Como você faz para não levar esse rancor e essa amargura para casa? Nem sempre a gente consegue deixar as coisas quando passa pela porta do estúdio. Você vai se desfazendo dos personagens ao poucos. Eu tenho um processo para sair do Projac sem nenhum resquício da Cora: saio da emissora sem a maquiagem, com a minha roupa e ligando para um amigo ou para o meu filho. Vou me conectando com a minha vida e deixando essa personagem sair aos poucos. Mas é intenso, dá um cansaço na alma. 'Império' é sua segunda novela desde que você se tornou mãe. No entanto, o ritmo de gravações de um folhetim das 21h é bem diferente do que você encarou no remake de 'Guerra dos Sexos', na faixa das 19h, em 2012. Como está fazendo para conciliar o trabalho com o papel de mãe? Muita conversa [risos]. Expliquei ao Matheus que ele ia ficar pouco tempo comigo enquanto estivesse gravando. Ele é muito novo, mas ficou extremamente revoltado porque não deixo ele ver a novela. Está uma pequena Cora. Porque ele fala: 'Eu não acredito que você sumiu da minha vida e eu não posso ver a sua novela' . . . . LEIA MAIS : http://entretenimento.br.msn.com/famosos/entrevistas-photopage.aspx?cp-documentid=265100490#image=3

PM que matou ambulante na Lapa, Zona Oeste de SP, deixa presídio Soldado que atirou em camelô, no dia 18, saiu do presídio Romão Gomes na noite desta segunda-feira (22), após conseguir habeas corpus.

O soldado da PM Henrique Araújo, preso em flagrante no dia 18 após matar o ambulante Carlos Augusto Muniz Braga, durante uma fiscalização na Lapa, Zona Oeste da capital, deixou o presídio militar Romão Gomes na noite desta segunda-feira (22). A informação foi confirmada pela Polícia Militar nesta manhã. O policial deixou o presídio, na Zona Norte da capital, depois de o Tribunal de Justiça de São Paulo concender habeas corpus revogando sua prisão preventiva. A decisão, expedida nesta segunda-feira (23), é da juíza Eliana Cassales Tosi de Mello, da 5ª Vara Criminal de Justiça. A magistrada levou em consideração o fato de o PM ter domicílio fixo em São Paulo, ocupação lícita e não ter maus antecedentes. Henrique Araújo foi preso em flagrante após disparar à queima roupa contra o camelô, durante uma fiscalização de combate a produtos piratas, na Rua Doze de Outubro. Várias testemunhas registraram a morte do ambulante com os aparelhos celulares. Depois da prisão, o soldado passou a responder processos nas Justiças comum e militar. Como o Ministério Público de São Paulo apresentou denúncia à Justiça contra o policial por homicídio doloso (dolo eventual), o processo na Justiça militar foi extinto, de acordo com a própria assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça Militar. LEIA MAIS : http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2014/09/pm-que-matou-ambulante-na-lapa-zona-oeste-de-sp-deixa-presidio.html

Diretor de parque diz que principal nascente do Rio São Francisco secou 'Nunca vi essa situação em toda a história', afirmou Luiz Arthur Castanheira. Bacia abrange 5 estados; biodiversidade está ameaçada, diz especialista.

O diretor do Parque Nacional da Serra da Canastra, Luiz Arthur Castanheira, disse em entrevista ao G1 na tarde desta terça-feira (23) que a nascente do Rio São Francisco, situada em São Roque de Minas, secou. Segundo Castanheira, essa nascente é a principal de toda a extensão do rio, que tem 2.700 km. O São Francisco é o maior rio totalmente brasileiro, e sua bacia hidrográfica abrange 504 municípios de sete unidades da federação – Bahia, Minas Gerais, Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Goiás e Distrito Federal. Ele nasce na Serra da Canastra, em Minas, e desemboca no Oceano Atlântico na divisa entre Alagoas e Sergipe. Segundo Castanheira, o motivo é a estiagem. "Essa nascente é a original, a primeira do rio e é daqui que corre para toda a extensão. Ela é um símbolo do rio. Imagina isso secar? A situação chegou a esse ponto não foi da noite para o dia. Foi de forma gradativa, mas desse nível nunca vi em toda a história”, afirmou. O presidente do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF), Anivaldo Miranda, disse ao G1 que, embora a notícia ainda não tenha chegado oficialmente ao conhecimento do comitê, não causa surpresas em virtude de essa ser uma das estiagens mais graves desde que foi iniciado o acompanhamento histórico do rio. Para ele, a situação é preocupante, já reflete no nível das barragens e ameaça a biodiversidade do São Francisco. LEIA MAIS : http://g1.globo.com/mg/centro-oeste/noticia/2014/09/diretor-de-parque-diz-que-principal-nascente-do-rio-sao-francisco-secou.html

Corpo encontrado na raia olímpica da USP é de estudante desaparecido Victor Hugo Santos, de 20 anos, participou de festa do Grêmio Politécnico. Pessoas que praticavam atividade física chamaram a polícia.

O corpo encontrado na raia olímpica da Universidade de São Paulo (USP) na Cidade Universitária, na Zona Oeste, na manhã desta terça-feira (23), é do estudante Victor Hugo Santos, que desapareceu na madrugada de sábado (20) em uma festa dos 111 anos do Grêmio Politécnico no Velódromo da USP. O delegado do 93º DP (Jaguaré), Paulo Bittencourt, que investiga o caso, esteve no local pela manhã e disse que se trata de jovem. “Uma parente veio aqui e confirmou”, disse. Segundo ele, aparentemente, não há marcas de agressão no corpo. Victor Hugo, de 20 anos, cursava design gráfico no Senac e havia ido ao evento acompanhado de amigos. Segundo o estudante Artur Sarmento, os shows já tinham acabado quando o jovem desapareceu. "A gente estava saindo da festa. Ele falou: ‘Eu vou buscar uma cerveja’. E nisso a gente se desencontrou”, disse. O jovem se separou dos amigos por volta das 4h30. O corpo foi retirado na manhã desta terça após pessoas que praticavam atividade física na região avisarem funcionários sobre o corpo. Os bombeiros foram chamados. A diretora do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), Elisabete Sato, afirmou ao G1 que vai ser apurado se houve crime ou morte acidental. LEIA MAIS E ASSISTA VIDÊO : http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2014/09/corpo-encontrado-na-raia-olimpica-da-usp-e-de-estudante-desaparecido.html

22/09/2014

METRÔ DE SP ''ENGANA '' USUÁRIOS MAIS DE QUATRO ANOS COM ''PORTAS DE SEGURANÇA '' QUE NUNCA FUNCIONOU

O metrô de São Paulo tem toda uma estrutura administrativa incluindo uma quantidade razoável de deptos que na prática não funciona: SEGURANÇA E COMUNICAÇÃO são dois desses exemplos. Para quem circula especialmente na linha vermelha entre as estações CORINTHIANS/ITAQUERA A BARRA FUNDA sente falta dos HOMENS DE PRETO. Com alguma exceção nas estações chamadas ‘’ ancoras ‘’ Sé e Brás em alguns horários alternados há alguma concentração desses profissionais de modo geral ‘’batendo papo entre si ‘’ de costas para as plataformas e ou trens do metrô. Agora deixando de lado esse assunto... algo que chama atenção são as chamadas ‘’ PORTAS DE SEGURANÇA ‘’ que mais de quatro anos foram gastos uma ‘’fortuna ‘’ dos cofres públicos e apenas foram instaladas em algumas estações . ‘’APENAS ‘’ pois nunca funcionaram e isso chamou atenção do MINISTÉRIO PÚBLICO (Veja matéria da FOLHA DE S.PAULO) publicação em setembro do ano passado: clique neste link: http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2013/09/1340789-ha-3-anos-sem-uso-portas-do-metro-de-sp-sao-alvo-de-investigacao.shtml Nas imagens/fotos acima nossa equipe ‘’flagrou ‘’ as portas da estação VILA MATILDE funcionando em pleno domingo dia 21 e quase no mesmo horário nesta segunda-feira as portas voltaram a ‘’não funcionar ‘’ ??? Difícil entender esse procedimento e quando questionados via depto de comunicação eles optam em permanecerem em silêncio. Por: Edson Xavier

21/09/2014

Cantor grava música inédita do ídolo Roberto Carlos, mas é impedido de registrá-la

O maranhense Vicente Telles se depara com uma polêmica que nunca imaginou viver. Fã declarado de Roberto Carlos, o cantor e compositor, de 56 anos, se vê em uma situação inusitada, por causa de uma música que o Rei começou a fazer e não terminou. No início do ano, Vicente decidiu gravar um CD e precisava escolher o repertório. Garimpando pelas dezenas de discos que tem em casa, encontrou uma fita cassete rara, que mal lembrava que tinha. Tratava-se de uma gravação de um ensaio de Roberto Carlos, de 1996. No meio de sucessos como “Negro Gato” e “Eu te darei o céu", gravados no disco daquele ano, Roberto mostra uma e diz: “Essa não está acabada”. A canção nunca entrou em um álbum do Rei, mas chamou a atenção de Vicente. Ao ouvir a gravação ao lado de seu filho César, Vicente decidiu completar a composição do ídolo. Compôs mais uma estrofe e gravou “Você vai perder seu bem” em seu CD.
Leia mais: http://extra.globo.com/tv-e-lazer/musica/cantor-grava-musica-inedita-do-idolo-roberto-carlos-mas-impedido-de-registra-la-13994922.html#ixzz3E1Z3n7Ly

Brasileirão : Palmeiras leva goleada histórica de 6 a 0 do Goiás e vai para a lanterna ... Time levou 6 com Dudu em 81 e agora com Dorival, sobrinho do ex-técnico Juca Kfouri: Única solução para o Palmeiras é colocar Brunoro no banco

"É preciso ser homem. Minha família está sofrendo", diz Diogo, após vexame Os jogadores do Palmeiras ficaram muito abatidos após a goleada histórica diante do Goiás, por 6 a 0, neste domingo. Após o jogo, alguns discursos que costumam ser usados por torcedores apareceram – desta vez, na boca de jogadores. "Nunca sofri uma goleada como essa. O elenco não é ruim . Agora, para jogar nesse time é preciso ser homem, é preciso ter vergonha na cara", disse o atacante Diogo. "Eu tenho mãe, tenho família, eles estão sofrendo". Diogo não foi o único a criticar a postura de equipe. Lúcio foi mais ponderado, mas também reclamou da falta de atenção dos companheiros. "Nosso time não reagiu e tomou os gols muito fácil. Foi falta de atenção. De repente, nas duas primeiras bolas ali atrás surgiram os dois primeiros gols", disse o zagueiro. A partir desta segunda-feira, deve haver mudanças no Palmeiras. Pelo menos é o que indicou o técnico Dorival Júnior após a goleada. LEIA MAIS : http://esporte.uol.com.br/futebol/campeonatos/brasileiro/serie-a/ultimas-noticias/2014/09/21/e-preciso-ser-homem-minha-familia-esta-sofrendo-diz-diogo-apos-vexame.htm

MC Gui 'Não me incomodo em ser comparado ao Justin Bieber'

RIO DE JANEIRO - MC Gui está cada vez mais parecido com Justin Bieber. Cabelo loiro, roupas largas, marra de rapper americano, músicas estouradas e sucesso com as meninas. O paulista, de 16 anos, aliás, não esconde que o astro canadense é uma de suas referências, mas evita se comparar ao namorado de Selena Gomez. "Não me incomodo [com as comparações]. Não vejo tanto essa semelhança física, por exemplo. Temos o mesmo estilo de roupa, talvez", disse em entrevista exclusiva ao Famosidades. O bonitão aproveitou para desmentir os boatos de que teria agendado um encontro com o ídolo, assim como negou um suposto romance com a irmã de Neymar. "Ela é minha grande amiga. Estou solteiro", garantiu, com um sorriso que tornou sua declaração pouco convincente. Focado em seu trabalho, Gui está radiante com o seu primeiro álbum. Gravado ao vivo em uma casa de shows em São Paulo, o projeto lançado pela Universal Music mostra que o loirinho não é apenas mais um fenômeno da internet. Bastante autocrítico, o cantor não gostou tanto do resultado. "Sinceramente, acho que não foi tão bom. Poderia ter feito muito melhor. Mas, o pessoal achou ótimo", revelou. Apesar do pouco tempo de carreira, Gui já tem planos de levar sua música para fora do País. Uma turnê internacional já está sendo planejada para o menino. "Ainda não sei por onde vou passar. Só sei que vou cantar em português porque não falo outra língua", adiantou. O fato de a fama ter batido em sua porta muito cedo tirou um pouco da privacidade do garoto. Mesmo assim, ele tenta levar uma vida como qualquer rapaz da sua idade. "Sou um adolescente normal. A diferença é que sou famoso e não posso ir à balada ou ficar na rua jogando bola. Mas dentro das minhas limitações, eu consigo levar uma vida como qualquer adolescente", assegurou. FAMOSIDADES - Apesar do tremendo sucesso, você só agora está lançando o primeiro CD e DVD de sua carreira. Por que demorou tanto? Sinceramente, acho que não demorou, não. Tenho só 16 anos e já estou lançando meu primeiro álbum em uma grande gravadora. Tem gente que batalha por isso a vida inteira. Não posso reclamar. Foi tudo muito rápido na minha vida. Como surgiu a ideia de fazer um registro ao vivo na estreia ao invés de gravar um álbum de estúdio?
Foi ideia do pessoal da gravadora. Eles perguntaram se eu dava conta. Eu disse que não sabia. Falei que a gente deveria ensaiar primeiro para ver se dava certo. Passei três meses vivendo esse projeto e saiu. Sinceramente, acho que não foi tão bom. Poderia ter feito muito melhor, mas o pessoal achou ótimo. Você vai sair em turnê com esse projeto. Qual sua expectativa? Eu estou muito feliz, ansioso e pronto para dar o meu melhor. Como foi feita a seleção do repertório? Sentei com o pessoal da gravadora, eles perguntaram o que eu gostaria de gravar e fomos montando em conjunto. No CD ao vivo, você canta com vários artistas. Como foi dividir o palco com o Buchecha, em “Quero te Encontrar”, ainda mais em uma música que estourou quando você nem era nascido? Foi incrível. Escolhi gravar essa música porque eu gosto muito dela e surgiu a oportunidade de fazer o dueto com o Buchecha. Nós já nos conhecíamos e ele aceitou me dar essa força. Você tem apenas 16 anos. Tem alguém que toma todas as decisões da sua carreira por você? Tudo é decidido em comum acordo com a minha família. São meus pais quem decidem as coisas comigo. Como se prepara para a transição de voz que vai acontecer com você? Faço um trabalho com uma fonoaudióloga e estamos cuidando dessas coisas. LEIA MAIS : http://entretenimento.br.msn.com/famosos/entrevistas-photopage.aspx?cp-documentid=265187664#image=3

Miley Cyrus capricha nos hits, palavrões e provocações Em turnê, cantora se apresenta na próxima sexta (26), na Arena Anhembi, em São Paulo

Desde 18 de agosto, um pequeno acampamento começou a se formar diante da Arena Anhembi. Na semana passada, cerca de trinta jovens faziam revezamento para ser os primeiros a passar pelos portões do local na próxima sexta (26), data marcada para o aguardado show da cantora americana Miley Cyrus. Trata-se de um dos ídolos dos adolescentes que mistura atitude libertária e irreverente, dentro e fora dos palcos, a roupas de grife e estilo de vida glamouroso. De certa forma, ela reinterpreta e atualiza o papel desempenhado por Madonna nos anos 80, quando a estrela pop chocava com suas coreografias e vídeos erotizados. “Não compensaria gastar tanto para ver tudo de longe”, afirma o estudante Luis Henrique Zerbinatto, de 20 anos. Um dos que fazem parteda vigília na Avenida Olavo Fontoura, dormindo em barraca, improvisando banhos com garrafinhas d’água e sobrevivendo de esfihas e bolachas de água e sal, ele gastou cerca de 400 reais no ingresso. + Foo Fight

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...